Monday, 7 September 2015

Teatro Nacional D.Maria II

O Teatro Nacional abriu as suas portas a 13 de Abril de 1846, durante as comemorações do 27.º aniversário da rainha Maria II (1819-1853), passando por isso a exibir o seu nome na designação oficial. Na inauguração, foi apresentado o drama histórico em cinco actos O Magriço e os Doze de Inglaterra, original de Jacinto Aguiar de Loureiro. Mas a história do Teatro Nacional D. Maria II começa dez anos antes da sua inauguração.


Paço dos Estaus,
O Paço dos Estaus, edificado por volta de 1439 no local onde é hoje o Teatro Nacional Dona Maria II, serviu de alojamento para a corte, de aposentadoria de embaixadores e mesmo de Paço Real. A partir de meados do século XVI passa a ser sede do Tribunal do Santo Ofício.
Litografia de Legrand

Na sequência da revolução de 9 de Setembro de 1836, Passos Manuel assume a direcção do Governo e uma das medidas que tomou nesse mesmo ano foi encarregar, por portaria régia, o escritor e político Almeida Garrett de pensar o Teatro português em termos globais e incumbi-lo de apresentar «sem perda de tempo, um plano para a fundação e organização de um teatro nacional, o qual, sendo uma escola de bom gosto, contribua para a civilização e aperfeiçoamento moral da nação portuguesa».
Por esse mesmo decreto, Almeida Garrett ficou encarregue de criar a Inspecção-Geral dos Teatros e Espectáculos Nacionais e o Conservatório Geral de Arte Dramática, instituir prémios de dramaturgia, regular direitos autorais e edificar um Teatro Nacional «em que decentemente se pudessem representar os dramas nacionais».

Praça D. Pedro IV [c. 1890]
Teatro Nacional Dona Maria II, fachada principal
Chaves Cruz, in AML

Entre 1836, data da criação legal do teatro, e 1846, data da sua inauguração, o já existente e decrépito Teatro da Rua dos Condes funcionou como provisório Teatro Nacional. Após muita polémica, o local escolhido para instalar o definitivo Teatro Nacional foram os escombros do palácio dos Estaús, antiga sede da Inquisição e que, também em 1836, tinha sido destruído por um incêndio. A escolha de um arq. italiano, Fortunato Lodi, para projectar e executar o Teatro Nacional não foi isenta de críticas e só em 1842 Almeida Garrett consegue dar início às obras.

Praça D. Pedro IV [c. 1890]
Teatro Nacional Dona Maria II, fachada lateral, Lg. S. Domingos
Chaves Cruz, in AML

Durante um largo período de tempo, o Teatro Nacional foi gerido por sociedades de artistas que, por concurso, se habilitavam à sua gestão. Após a implantação da República, passou a chamar-se Teatro Nacional de Almeida Garrett.
Em 1964, o Teatro Nacional foi palco de um brutal incêndio que apenas poupou as paredes exteriores e a entrada do edifício. O edifício que hoje conhecemos, e que respeita o original estilo neoclássico, foi totalmente reconstruído e só em 1978 reabriu as suas portas.
(in teatro-dmaria.pt )

Praça D. Pedro IV [c. 1890]
Teatro Nacional Dona Maria II, fachada lateral, Pç. D. João da Câmara
in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics