domingo, 7 de maio de 2017

Rua (Direita) do Lumiar

Mais para norte da cidade, na zona do actual Lumiar, existiriam, na Lisboa medieval, estruturas de tipo militar. Havia um acampamento, muito possivelmente ligado à torre de aviso ou farol que aí se levantava, que deu origem ao actual nome "Lumiar". É, no mínimo, curioso e possivelmente significativo que na zona ainda subsista o topónimo "Torre do Lumiar". Serviria esta torre ou almenara para observar movimentos militares a norte da cidade e avisá-la, quando os movimentos o justificassem.

 

Calçada de Carriche Rua do Lumiar [Inicio séc. XX]
Antiga Rua Direita do Lumiar; ao fundo vê-se o começo da Calçada de Carriche; à dir. abre-se a Rua da Castiça  antigo troço da Estr. da Ameixoeira. O topónimo Rua da Castiça
(1985) recorda uma figura muito estimada de uma comerciante que ali exerceu actividade durante muitos anos.
Eduardo Portugal Fotógrafo não identificado, in AML

Rua Direita era a designação comum usada para a rua principal de um lugar e a Rua Direita do Lumiar já aparece mencionada em documentação do séc. XVI mas só por Edital de 08/06/1889 passa a designar-se Rua do Lumiar.
Refira-se que a freguesia do Lumiar só integrou o concelho de Lisboa a partir de 1885, por via da reforma administrativa introduzida pelo Decreto de 18 de Julho, e que o Edital municipal de 8 de Junho de 1889, que contemplou perto de 60 arruamentos, procurou organizar os novos territórios que passaram a integrar Lisboa e assim mudou topónimos com vista à sua simplificação e, também, à sua diferenciação de outros idênticos existentes noutras partes da cidade.

Estrada do Desvio Rua do Lumiar [Inicio séc. XX]
Antiga Rua Direita do Lumiar; os edifícios que vêem
ao fundo, no começo da Calçada de Carriche, foram  demolidos na década de 1960
Paulo Guedes, in AML
 
Bibliografia
(CRUZ,Luís, MIRANDA, Maria Adelaidea, ALARCÃO, Miguel (org.), A Nova Lisboa Medieval, p. 35, 2005)
(cm-lisboa.pt)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics