segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Rua de São Bento, 140

As Cozinhas Económicas foram criadas pela 3ª duquesa de Palmela, Maria Luísa de Sousa Holstein, e por sua prima Maria Isabel Saint-Lèger, de que foi a 1ª presidente, para ajudar a população carenciada, sobretudo o operariado, colocando ao seu dispor refeições baratas.
Em 1906, existiam seis Cozinhas Económicas. A primeira cozinha foi inaugurada em 1893, na Travessa do Forno (na antiga freguesia dos Prazeres) e surgiram depois as dependências do Regueirão dos Anjos (1894), Alcântara (1895) e de S. Bento (1896).
As Cozinhas Económicas recebiam um subsídio de 50% do Estado. A partir de 1918 ficaram sob a alçada da Provedoria Central de Assistência. Recebiam também contributos particulares em  dinheiro e em géneros. Em 1928, a administração das Cozinhas Económicas passou para a alçada da Santa Casa da Misericórdia.

Rua de São Bento, 140 [c. 1900]
Sociedade Protectora das Cozinhas Económicas de Lisboa. Cozinha nº 6, fundada em 1896, sita na Rua de São Bento, 140, entre as travessas da Arrochela (à esq.) e da Peixeira
Fotógrafo não identificado, in AML

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics